Cabeleireira de Sorocaba emagrece 15 quilos dormindo após hipnose

matéria no G1 da Globo

Dorcas de Souza diz que, agora, consegue controlar compulsão por doces.
Para hipnólogo, segredo é descobrir a ansiedade;

G1 acompanhou sessão.

Emagrecer dormindo é o sonho de muita gente. Mas o que a maioria não sabe é que isso pode ser possível, pelo menos é o que dizem a cabelereira Dorcas de Souza e seu terapeuta e hipnólogo, Marcos Francoti. A mulher afirma ter perdido 15 quilos depois de passar por sessões de hipnose que, segundo Francoti, eliminaram a vontade de comer doces e carboidratos.

“Comer era uma compulsão que, agora, consigo controlar”

Dorcas de Souza,
cabeleireira

“Eu não conseguia manter a dieta. A hipnose ajudou muito, consegui ficar um ano de regime. Comer era uma compulsão que, agora, consigo controlar”, diz Dorcas. A luta dela contra a balança começou há cinco anos após uma separação traumática. “Comia o tempo todo e comecei a engordar sem parar.

Quando cheguei a quase 90 quilos, encontrei o Marcos”, conta a cabeleireira.

Para conseguir obter resultados, ela passou por quatro sessões de hipnose, de cerca de uma hora cada.

Ela relata: “na primeira sessão já senti boas mudanças, sem esforço a vontade de comer muito desapareceu, fiquei disposta a fazer minha caminhada, mais focada em meu trabalho e incrível minha auto estima melhorou muito realmente impressionante, relata”

Trouxe também minha filha, minha irmã e duas amigas lá do salão que também gostaram muito.

A cabeleireira Dorcas de Souza, antes e depois da hipnose (Foto: Arquivo Pessoal)
A cabeleireira Dorcas de Souza, antes e depois das sessões de hipnose (Foto: Arquivo Pessoal)

Fundo emocional
Segundo o hipnólogo, qualquer tipo de trauma pode gerar a ansiedade, que, muitas vezes, leva a pessoa a comer compulsivamente.

No caso de Dorcas, foi a separação. Por isso, durante a hipnose, ela passou por uma regressão até chegar às situações desagradáveis que envolviam o ex-marido, explica o hipnólogo.

“Normalmente, o problema é de fundo emocional. A pessoa relata os momentos em que ela fica mais ansiosa e eu trato a ansiedade, crio um ‘gatilho mental’, para que, nesses momentos, ela fique calma e relaxada”, diz Francoti.

Para isso, o hipnólogo fala com o paciente de forma tranquila por vários minutos, até que ele atinja o chamado “estado alfa”. “A pessoa fica meio acordada, meio dormindo, e totalmente suscetível a sugestões”, diz o terapeuta. É nesse momento que ele age e “conversa com a mente”, condicionando-a a fazer o que ele manda – no caso de quem quer emagrecer, rejeitar alimentos gordurosos e ter vontade de fazer exercícios físicos.

Segundo Francoti, o pacote com quatro sessões costuma ser suficiente para que a pessoa fixe as ideias. Porém, é preciso que ela esteja disposta a mudar. “Quando a pessoa realmente quer, ela já chega até mim 90% tratada. Tudo é psicológico”, revela.